sábado, 10 de dezembro de 2011

Súplica de um pai a beira de um surto de insegurança!

Oh Deus! O Senhor tem ai no céu algo parecido com o PROCON daqui?
O filho que os anjos me entregaram veio sem manual de instruções e é completamente diferente dos filhos que conheço. Ele não sonha com uma camionete 4X4, e não está nem ai pro tênis da Nike, detesta shoppings e acha que o melhor celular é aquele de modelo mais simples. “Celular é só pra fazer e receber ligações”, diz ele.
Eu gostaria tanto que ele se interessasse por uma camisa não sei lá das quantas, ou por determinado “boné sonho de consumo”; mas não Deus, o enfoque dele é o amor, e ele só fala nisso, e principalmente no amor ao próximo e deu agora, também, para questionar a diferença entre amor e paixão. “A paixão aprisiona e o amor liberta”, comentou.
Tudo isso, meu Deus, sem falar da objetividade e do pragmatismo que são suas principais características comportamentais. Dia desses ganhou na escola um relógio de pulso, desses de ultima geração, e usou-o apenas uma vez. “É muito desconfortável usar relógio”, falou. “De acessórios no meu corpo já basta minhas orelhas que tanto incomodam na hora do travesseiro”. “Não pai, não estou reclamando, nada disso, não ousaria questionar a funcionalidade da criação de Deus. Minhas orelhas são suportáveis. Só acho que o mundo anda tão barulhento que ter ou não ter orelhas não faz mais a menor diferença. Acho até que o triste fim das orelhas serão os museus, ou acabarão em papos de tese de doutorado de antropologia”.
Estou receoso, meu Deus, de que ele venha a sofrer muito num planeta sabidamente regido pelo egoísmo e pela mídia, que é o caso do nosso. E minha maior preocupação é a de que ele encontre dificuldades em elaborar uma forma equilibrada de viver no mundo sem ser do mundo. Bem sabemos que a felicidade plena não é coisa dessa vida, mais gostaria tanto de que ele nunca perdesse o sorriso e o brilho de amor dos olhos!
Deus por favor mande-me uma copia do manual de instruções. Peço-lhe uma versão atualizada porque quando ele nasceu não existia qualquer MP e hoje já temos MP20. As coisas por aqui ultimamente vêm rolando de uma maneira tão dinâmica, tão intensa, que da até medo. Se o Senhor criou a Terra prevendo para ela um funcionamento em razões de progressões aritméticas estamos, por nossa conta e risco, aventurando-nos num alucinado e frenético ritmo de progressão geométrica. Mas esse é outro assunto, senhor Deus, e deste sem duvida, a exemplo de todos os outros, o Senhor entende muito melhor que eu.
Acredito que o manual poderá instruir-me sobre como ajudá-lo sem riscos de comprometer a subjetividade de sua busca.
Preciso fazer alguma coisa por esse adorável menino.
Sr. Alexandre Bruno, ML
Ministro Leigo e Representante GRUJA