sábado, 21 de julho de 2012

Curiosidade

Esta é uma pintura intitulada "Martinho Lutero pregando aos fiéis" de 1561, ou seja, produzido apenas quinze anos após a chamada de Lutero para se ajuntar à Igreja Triunfante. Essa pintura é uma boa resposta aos que acusam alguns luteranos do século 21, que cultivam uma praxe litúrgica histórica, de estarem introduzindo práticas "romanistas" no culto, as quais Lutero e os Pais da Reforma haviam, supostamente, abandonado. 

1. Constata-se que um crucifixo (não uma cruz “nua”) paira sobre o altar da Igreja Luterana. 
2. Um bebê está sendo batizado de acordo com a agenda. 
3. O sermão é por Lutero pregado a partir do púlpito, usando-se a Bíblia. 
4. Paramentos são usados no serviço divino, incluindo alva, casula, batina e sobrepeliz para a Santa Eucaristia (Comunhão). 
5. É utilizado um cálice comum (não copos individuais). 
6. Os fiéis ajoelham-se para receber o corpo e o sangue do Senhor. 
7. A hóstia é recebida diretamente na boca, não na mão dos fiéis.