A Igreja Anglicana

História - A Igreja Anglicana não foi fundada por Henrique VIII, pois existia na Inglaterra desde o século II, muito antes do Rei decretar a desvinculação (separação) da Igreja da Inglaterra do controle de Roma.

Desde então o Anglicanismo se expandiu pelo mundo, mantendo o tríplice ministério (diáconos, padres e bispos com sucessão apostólica), a liturgia da missa com algumas reformas, a firmação dos Credos Apostólicos e Niceno, os Sacramentos do Santo Batismo e da Eucaristia, além de outros ritos sacramentais (Confirmação, Ordenação, Absolvição, Unção dos Enfermos e Matrimônio), nunca abdicando sua tradição Católica.

Por outro lado, a Igreja absorveu aspectos positivos da Reforma Protestante, sobretudo a não obrigatoriedade do celibato para o clero (os padres e bispos podem se casar) e a idéia de igrejas nascionais autônomas, não submissas a qualquer autoridade central. A Comunhão Anglicana é formada por igrejas nacionais locais, livres e autônomas, que mantem comunhão espiritual e laços de afeição sob a liderança espiritual do Arcebispo de Cantuária.

O Anglicanismo no Brasil - No Brasil os anglicanos chegaram em 1810. Durante os primeiros 90 anos havia apenas capelania inglesa, pois a constituição da época monárquica estabelecia a Igreja Católica Romana como "igreja oficial" e não permitia a presença de outros grupos cristãos em nosso país. Todos os cultos eram em inglês e as comunidades instaladas em Santos, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, salvador, Belém, Nova Lima, etc eram formada apenas por britânicos. Por isso era conhecida como "Igreja dos Ingleses".

Embora antes da proclamação da Republica já tenham chegado missionários presbiterianos, batistas e metodistas, os Anglicanos sempre respeitaram as leis do pais, evitando fazer proselitismo. Somente a partir de 1890, já na época do Brasil-República vieram os Missionários Anglicanos dispostos a realizar cultos em português e expandir a nossa forma de compreensão do Evangelho para o Brasil.

Nossa compreensão do Evangelho - As Igrejas da Comunhão Anglicana afirmam sua identidade a partir de quatro pilares que julgamos essenciais a qualquer Igreja Cristã.

A Bíblia - Afirmamos que as Sagradas Escrituras contêm toda a revelação necessária para que a humanidade alcance a vida plena. Nossa doutrina e liturgia apoiam-se na Biblia Sagrada. Todavia a Biblia é aceita, ao mesmo tempo, como Palavra de Deus (Revelação) e produção histórica e cultural do povo de Israel e da Igreja Primitiva. Isso possibilita uma leitura crítica adequada à luz da tradição da Igreja, dos estudos contemporâneos e da razão. Não apoiamos interpretações literais ou fundamentalistas na Bíblia. 

O Credo Apostólico e o Credo Niceno - Essas duas declarações doutrinárias escritas no tempo em que o cristianismo ainda não havia se dividido constituem para nós o resumo da essência da fé cristã. As Igrejas Anglicanas não tem uma declaração doutrinária que pretenda explicar os mistérios da fé cristã, contentando-se em afirmar e reiterpretar os Credos Históricos. 

Sacramentos - Somos uma Igreja Sacramental. Professamos o Santo Batismo e a Santa Eucarístia como legítimos sacramentos ordenados por Cristo e instrumentos da graça salvífica de Deus. Reconhecemos e administramos também os demais ritos sacramentais: Confirmação (Crisma), Penitência (Confissão e Absolvição), Ordenação, Matrimônio e Unção dos Enfermos. 

Ministério Episcopal - Professamos que a autoridade transmitida por Cristo aos apóstolos e esses aos seus sucessores (os bispos) é, ao mesmo tempo, garantia e expressão da catolicidade apostolicidade da Igreja. Nossa Igreja é liderada por Bispos com sucessão apostólica históricamente comprovada.

Nossa Identidade - As Igrejas Anglicanas identifican-se como Católicas e Reformadas.

A Tradição Católica - Nossa catolicidade sustenta-se no fato de que mantemos a ininterrupta sucessão apostólica procedente da Igreja Primitiva, preservamos as mesmas ordens ministeriais (bispos, prebíteros/padres e diáconos), os sacramentos do Santo Batismo e Santa Eucaristia, aliturgia da missa, além de ordens monásticas ao redor do mundo. 

A influência Protestante - Por outro lado, a Igreja Anglicana absorveu certas ênfases que considerou positivas dos movimentos reformados do século XVI, tais como a autonomia em relação a Roma (somos "católicos anglicanos"). Essa indepêndencia trouxe benefícios à Igreja Anglicana, tais como a Ordenação Feminina (no Anglicanismo mulheres podem ser odenadas ao Sagrado Ministério como Diáconas, Presbíteras e Bispas), a não exigência do celibato (aos padres e bispos ou bispas podem casar-se e constituir família), forte ênfase na pregação do Evangelho e um sadio equilíbrio em relação  á utilização de ícones e à memória dos Santos.

As Igrejas da Comunhão Anglicana mantém firme compromiso com a defesa da dignidade humana. Entendemos e afirmamos que a verdadeira catolicidade está na Inclusão.

Compromisso Ecumênico - Antes de sua paixão e morte, Jesus orou em favor de seus dicípulos para que permanecessem unidos, assim como Ele e o Pai estavam unidos um ao outro. Assim também os Anglicanos do mundo inteiro oram e trabalham para que as Igrejas permaneçam unidas em amor e obediência a Deus como um só corpo pelo poder e ação do Espírito Santo.

Porém, entemdemos que essa unidade não significa uniformidade de governo, ordem e disciplina, mais essencialmente unidade na missão e no testemunho.

Por isso, as Igrejas Anglicanas são essencialmente ecumênicas.
O ecumenismo faz parte de nosso modo de ser. No plano internacional, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil participa como membro do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) desde 1966 e foi uma das igrejas fundadoras do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI).

No plano nacional, participou também como membro fundador do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), em parceria com a Igreja Católica Apostólica Romana, a Igreja Presbiteriana Unida do Brasil, a Igreja Cristã Reformada, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e a Igreja Católica Síria Ortodoxa de Antioquia.

Maneira de Ser - Como é possível ser católico e protestante ao mesmo tempo? Como incluir conservadores e liberais na mesma Igreja? Como pode uma Igreja ser hierárquica (dirigida por bispos) e democrática (governada pelo clero e povo) ao mesmo tempo? Aprendemos e vivenciamos essa ambiguidade através do conceito de Unidade na Diversidade.

"A Igreja Anglicana é Católica para toda a Verdade de Deus e Protestante contra todos os erros dos homens!".

Ética - Em Nossa longa história, a experiência pastoral tem ensinado o valor da liberdade individual. Por isso nossa ética não determina que os membros das Igrejas Anglicanas sejam proibidos de fazer isso ou aquilo, mas que, para o seu próprio bem, devem respeitar todos os seres humanos e a criação, trabalhar honestamente e serem bons cidadãos, comprometidos com os valores do Evangelho e se empenhando em servir com amor aos necessitados, lutar pela transformação das estruturas sociais injustas e zelar pela integridade da criação.

É uma Igreja que não despreza o uso da razão e da investigação científica, antes apóia a ambos como instrumentos da bênção de Deus para o desenvolvimento e bem estar da humanidade.

Casamento e Divórcio - A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil celebra o matrimônio entre duas pessoas após cumpridas as seguintes exigências: um dos noivos, pelo menos, deve ser batizado em qualquer Igreja Cristã; prova de habilitação para casar de acordo com a legislação civil em vigor, proclamas e instrução pastoral com os noivos.

As pessoas divorciadas segundo a lei civil podem contrair segundas núpcias, desde que cumpridas exigências acima e que o processo de divorcio já tenha sido regularizado.

Como ser membro da Igreja Anglicana? A primeira coisa a fazer é procurar o Reverendo da Paróquia ou Missão mais proxima, participar da missa e das classes de instrução. Se já foi batizado, aprenderá mais sobre o Anglicanismo e será apresentado ao Bispo para receber o Rito de Confirmação (Crisma). Caso já tenha sido confirmado por outra Igreja de sucessão apostólica, será admitido formalmente pelo Bispo à Comunhão Anglicana.

O que você encontrará na Igreja Anglicana?
1. Em primeiro lugar, encontrará um grupo de pessoas que crê em Deus e em seu filho Jesus Cristo, e que buscam ser fiéis e coerentes com essa fé;
2. Encontrará também pessoas normais, que não são perfeitas e que têm vários problemas e defeitos, mais que tentam lidar com esses problemas sem moralismo e buscando auxílio de Deus, através da oração e da leitura bíblica;
3. Encontrará pessoas dispostas a servir o próximo, especialmente aos mais necessitados, como expressão de gratidão pelas bênçãos que recebem de Deus;
4. Encontrará pessoas que respeitam umas às outras e que sabem conviver com as diferenças;
5. Encontrará uma capela cujo o centro é o altar e onde é celebrada a Santa Eucaristia e uma liturgia bem organizada, com hinos tradicionais e cânticos contemporâneos em um ambiente de silêncio, serenidade e respeito para com a presença de Deus e os Elementos Eucarísticos;
6. Encontrará estudo bíblico honesto e sem respostas prontas, além de apoio na forma de oração e, se desejar, a visita pastoral para aconselhamento e oração;
7. Encontrará uma Igreja que não pratica qualquer forma de rebatismo e que reconhece como válido todo batismo feito em nome da Santíssima Trindade;
8. Encontrará uma Igreja de diálogo e acolhimento, onde todos são bem vindos, independente das condições sociais, crença e orientação.
9. Encontrará uma Igreja disposta a oferecer os sacramentos do batismo, eucaristia e matrimonio a todas as pessoas que os desejarem, mediante instrução pastoral prévia.
Folheto da Capela da Inclusão

* A Igreja Anglicana possui ordens e comunidades religiosas. O que distingue os membros de ordens religiosas do restante do laicato e do clero é que eles tentam imitar Jesus Cristo tomando os votos de pobreza, catidade e obediência. Eles podem adicionalmente seguir algumas regras de vida. A estrutura do funcionamento de ordens religiosas no Anglicanismo é razoavelmente similar à que existe no Catolicismo Romano. (...)
Atualmente, há mais de 160 ordens religiosas anglicanas para homens e /ou mulheres ao redor do mundo. No Brasil, há uma Casa da Solciedade de São Francisco, bem como Franciscanos de Terceira Ordem. Também há uma Ordem de Oblatos Beneditinos.